fbpx

Grandes construções geram grandes responsabilidades, entre elas a garantia da integridade física dos colaboradores da obra. Segundo dados da Previdência Social, o setor da construção civil, um dos mais desenvolvidos no Brasil, é o segundo em número de acidentes de trabalho.

Para evitar ou minimizar acidentes, os Epis (Equipamentos de Proteção Individual) são indispensáveis. Eles devem ser usados não apenas para respeitar a lei e evitar multas, mas principalmente para garantir condições de trabalho mais seguras.

Saiba agora quais são os Epis indispensáveis para grandes construções.

A importância dos Epis

Os Epis trazem a importantíssima função de proteger os trabalhadores da construção civil contra os riscos à sua saúde e integridade física. Além da segurança desses trabalhadores, que é o componente mais importante, o uso dos Epis segue a lei e evita multas aos responsáveis pela obra.

Como o canteiro de obras oferece riscos, sejam aos trabalhadores da construção civil, corretores de imóveis e ao público interessado em comprar um apartamento no Itaim Bibi, por exemplo, a aquisição e uso dos melhores Epis do mercado é imprescindível a todos.

Lembramos que os Epis são obrigatórios em todas as etapas de uma grande construção. Os riscos de quedas de altura ou dos objetos, exposição a produtos químicos, choques, entre outros riscos, aumentam ou diminuem de acordo com as fases da obra, mas sempre existirão.

Quem deve fornecer os Epis

Essa é uma questão que ainda gera dúvidas: afinal, quem é o responsável por ceder os Epis? Bem, de acordo com a Norma Regulamentadora 6NR6, que determinada as regras para o uso dos Epis, a responsabilidade é da empresa contratante. Aliás, a empresa deve fornecer Epis em perfeito estado e de maneira gratuita.

No caso do trabalhador, após receber treinamento para o uso correto dos Epis, tem que usá-los, assim como conservar e higienizar os equipamentos.

Vale lembrar que a maioria das grandes obras possui ao menos um profissional contratado para cuidar exclusivamente da segurança do trabalho.

Os Epis indispensáveis

Antes de apresentar os Epis para as grandes construções, deixemos claro de que as pequenas obras também necessitam de equipamentos de segurança. Mesmo naquela reforma ou ampliação da casa, que alguns proprietários gostam de fazer por conta própria, é preciso usar Epis.

Os Epis indispensáveis na construção civil são:

  • Capacete: contra batidas e objetos que podem cair;
  • Óculos de segurança: protege os olhos contra respingos, faíscas, pequenos objetos, sol, etc;
  • Protetores auditivos: resguarda contra ruídos de máquinas e equipamentos que geram bastante barulho;
  • Máscara respiratória: protege contra gases e poeiras;
  • Respirador: indicado para lugares com grande concentração de gases contaminantes;
  • Luvas: essenciais para proteção contra produtos químicos, queimaduras e cortes;
  • Botinas: proteção contra quedas de materiais em cima do pé, umidade, torções, animais peçonhentos, produtos químicos;
  • Perneira de segurança: ideal para a proteção das pernas contra objetos cortantes;
  • Cinto de segurança: do tipo “paraquedista”, protege o trabalhador contra quedas de altura;
  • Talabarte: sua função é ligar o cinto de segurança ao cabo de vida;
  • Trava quedas: como o nome sugere, trava quedas no percurso das escadas de acesso e andaimes;

Ressaltamos que empresas e profissionais autônomos contratados para construções e reformas menores, como a manutenção predial, também devem usar os Epis, sob a fiscalização do contratante.

Falhas no Epis

Manter as boas condições dos Epis em dia é tão decisivo quanto o uso correto deles. Logo, destinar um profissional responsável por verificar a qualidade dos Epis com frequência é de suma importância.

Os trabalhadores também têm a sua responsabilidade, tendo a obrigação de usar os Epis exigidos, assim como informar ao seu empregador sobre a falha ou problema que os equipamentos possam apresentar.

É indiscutível: tem que usar Epis! Em grandes construções, como nas coberturas à venda no Itaim Bibi, o número de equipamentos de segurança aumenta consideravelmente, no entanto, em qualquer obra é obrigatória a proteção do trabalhador. Fique atento!

O artigo tirou as suas dúvidas? Aproveite para compartilhar com os seus contatos que deveriam ler este conteúdo.

Top